A primeira temporada de The Witcher foi um sucesso na Netflix, agradando todos os fãs dos jogos e dos livros, e ainda conquistando quem não conhecia esse mundo. Agora, no dia 23 de agosto a plataforma lançará uma nova história desse universo, The Witcher: Lenda do Lobo!

A animação flerta com as características do gênero anime e conta a história de Vesemir, o bruxo mentor de Geralt, explorando elementos que não puderam estar na série live-action. E o que você pode esperar desse filme?

“‘The Witcher: Lenda do lobo’ ilustra as relações entre bruxos, a população e os reinados.”

Vesemir – um outro protagonista, um outro ponto de vista

A ideia de fazer uma história no passado funciona como pretexto para explorar elementos que não teriam muito espaço ao lado do protagonismo do grande herói dos livros e dos jogos, Geralt. Nesta animação vamos acompanhar a história de Vesemir, que entrará em cena na próxima temporada do live-action ao lado do protagonista.

Diferente da série focada na missão de Geralt, o filme foca nos sofrimentos e glórias do bruxo Vesemir, e mostra sem pudores a dolorosa e solitária passagem de ‘humano’ para ‘mutante’, ritual necessário para tornar-se bruxo.

Bem-humorado, cativante e orgulhoso, Vesemir mostra que neste mundo de magia e fantasia não há vilões ou mocinhos, as decisões que enfrenta tem forte teor moral e geralmente apresentam aspectos positivos e negativos para todos os envolvidos – como na vida real.

Esse talvez seja o principal ponto de The Witcher: Lenda do Lobo, mostrar que os bruxos muitas vezes assumem o papel de mediador, onde devem decidir pelo “menor mal”, expondo-se às consequências nem sempre positivas de suas ações e a repercussão de seus atos.

Sem um governo ou instituição atrás da qual se esconder, cada bruxo vive ‘por si’, entre um contrato e outro, tentando ganhar fama, dinheiro, ou só o necessário para sobreviver.

O mundo de ‘The Witcher: Lenda do Lobo’

Apesar de ser um spin-off da série principal, seu papel é fundamental na contextualização do mundo onde Geralt cumprirá seu destino. Nesta história vemos uma realidade muito mais cruel com todos e especialmente com os bruxos, e assistimos o duro processo de transformação que os excluí da sociedade ‘normal’ e os torna ‘mutantes’ – motivo pelo qual são alvo de forte preconceito.

Além de explorar esse lado impiedoso da realidade, ‘The Witcher: Lenda do lobo’ ilustra as relações entre bruxos, a população e os reinados, trazendo visões mais profundas sobre as motivações para cada um agir da maneira como vimos na primeira temporada da série live-action.

Afinal, os bruxos são criaturas poderosas, os únicos capazes de lidar com os monstros que assolam a terra, trabalham para diversos reinos e participam de ações diplomáticas importantes, mas ao mesmo tempo, são tratados como lixo pela maioria da população. Qual é a motivação deles?

Descubra no dia 23 de agosto! E até lá, assista ao trailer:

Leia mais Pops sobre filmes!